Apresentação

O Serviço de Mastologia do Hospital Mãe de Deus é especializado no diagnóstico e cuidado das mamas.

Trata e orienta sobre dor mamária e alterações benignas da mama como presença de mamilos acessórios, tecido mamário em região axilar, cistos, fibroadenoma, entre outros.

Diferenciais

Tem atuação fundamental no diagnóstico de câncer de mama, realizando o tratamento clínico, cirúrgico e reconstrutivo.

Equipe Médica

Coordenador Médico

  • Dr. Felipe Zerwes

Equipe Médica

  • Dr. Felipe Zerwes
  • Dra. Alessandra Borba Anton de Souza
  • Dr. Alexandre de Albuquerque P´olmedo
  • Dra. Andrea Pires Souto Damin
  • Dra. Angela Erguy Zucatto
  • Dra. Barbara Canabarro Frantz
  • Dra. Betina Vollbrecht
  • Dra. Bianca Ceratti Zardo
  • Dra. Camile Cesa Stumpf
  • Dr. Carlos Eduardo Niederauer
  • Dr. Felipe Pereira Zerwes
  • Dra. Janaina Ferreira Viegas
  • Dra. Rosana Pellin de Nardi
  • Dra. Sandra Lucia Cocaro de Souza

Tratamentos

  • Mastectomia
  • Setorectomia mamária
  • Reconstrução da Mama

Perguntas Frequentes

Ainda não existe um conhecimento pleno de todas as causas do câncer de mama; por isso, a principal estratégia de tratamento desta doença visa à sua erradicação cirúrgica na fase inicial de seu desenvolvimento. Alguns fatores de risco estão envolvidos com a maior probabilidade do desenvolvimento desse tipo de câncer, por exemplo: genético, idade acima de 40 anos, gravidez tardia, primeira menstruação precoce, menopausa tardia, antecedente pessoal de câncer, antecedentes familiares de primeiro e segundo graus (avó, mãe, tia irmã e filha) de câncer de mama, dentre outros.

O melhor método para se diagnosticar precocemente o câncer de mama é o exame mamográfico. Por meio dele, podemos identificar a doença antes mesmo dela se tornar um nódulo. A mamografia é um exame indicado principalmente para as mulheres acima de 35 anos, pois nas mulheres muito jovens a imagem mamográfica não apresenta boa definição. Nesses casos, para o diagnóstico, o mastologista pode solicitar outros exames, como a ultrassonografia e a ressonância magnética. Quando associados, eles melhoram as chances diagnósticas pré-terapêutica

Sim. As chances de cura do câncer de mama podem chegar a 100% dos casos detectados na fase inicial. Quanto mais cedo ele for diagnosticado, melhores serão os resultados.

A primeira mamografia deve ser realizada entre 35 e 40 anos. Após os 40 anos, deve ser realizada anualmente nas mulheres que não apresentam fatores de risco ou sintomas. As que estiverem dentro de grupo de risco ou com histórico familiar devem ter o exame indicado pelo médico.

Sistema de saúde Mãe de Deus

Porto Alegre

Outras Cidades